Apresentação

Na Segunda Rodada de Licitações sob o regime de Partilha de Produção para os volumes excedentes aos contratados no regime de Cessão Onerosa serão ofertadas as áreas de desenvolvimento de Sépia e Atapu, na Bacia de Santos.

Histórico e definições

De acordo com a Lei 12.276/2010, a cessão onerosa é um regime de contratação direta de áreas específicas de petróleo da União para a Petróleo Brasileiro S.A – Petrobras. A lei concedeu à Petrobras o direito de extrair até cinco bilhões de barris de petróleo equivalente de áreas não concedidas localizadas no pré-sal, conforme detalhado no Contrato de Cessão Onerosa, firmado entre a União e a Petrobras.

Considerando a limitação legal quanto ao volume máximo a ser extraído no Contrato de Cessão Onerosa e a existência de volumes excedentes aos contratados, o Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), por meio da Resolução CNPE nº 06/2019, publicada no Diário Oficial da União (DOU) de 18/04/2019, autorizou a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a realizar a Rodada de Licitações de Partilha de Produção para os Volumes Excedentes aos contratados sob o regime de Cessão Onerosa em áreas do Pré-sal, doravante, Rodada de Licitações dos Volumes Excedentes da Cessão Onerosa. Foram ofertadas as áreas de desenvolvimento de Atapu, Búzios, ltapu e Sépia, na Bacia de Santos.

Em novembro de 2019, a ANP realizou o certame e as áreas de desenvolvimento de Búzios e ltapu foram arrematadas.

Em janeiro de 2020, foi publicada a Portaria MME nº 23/2020 , que qualificou a Pré-Sal Petróleo S.A. como Representante da União para negociar as Parcelas de Participação correspondentes à Cessão Onerosa e ao Contrato de Partilha de Produção dos volumes excedente dos campos de Sépia e Atapu e submetê-las à avaliação e aprovação da ANP. 

Em dezembro de 2020, as participações acordadas entre a Petrobras e a PPSA foram analisadas e aprovadas pela Diretoria da ANP e encaminhadas ao Ministério de Minas e Energia. As participações, juntamente com outros parâmetros, foram submetidas ao Conselho Nacional de Política Energética. 

Em fevereiro de 2021, a Portaria MME nº 493/2021 instituiu um Comitê Propositivo, composto por membros do Ministério de Minas e Energia (MME), da Pré-Sal Petróleo S.A. (PPSA) e da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), com o objetivo de estabelecer as diretrizes técnicas, econômicas e jurídicas para a negociação dos parâmetros a serem utilizados no cálculo da compensação considerando as condições de mercado atuais.

Em 9 de abril de 2021 o Conselho Nacional de Política Energética publicou no diário Oficial da União (DOU) a Resolução CNPE nº 03/2021 que estabelece as diretrizes para a realização da rodada. E, em 22 de abril, foi publicada a Resolução CNPE nº 05/2021 que estabelece os parâmetros técnicos e econômicos da Segunda Rodada de Licitações dos Volumes Excedentes da Cessão Onerosa nos campos de Sépia e Atapu.

Também em abril de 2021 foi publicada a Portaria MME nº 08, que altera a Portaria MME nº 213/2019, a qual estabelece as diretrizes para o cálculo da compensação devida à Petróleo Brasileiro S.A. Petrobras pelos investimentos realizados nos campos de Sépia e Atapu.

Em 29/04/2021, a Petróleo Brasileiro S.A - Petrobras encaminhou carta ao Ministério de Minas e Energia manifestando o interesse em exercer seu direito de preferência de operação e participação em relação às áreas de Sépia e Atapu, ambas com o percentual de participação de 30%. 

Em 03/05/2021 foi publicada a Resolução CNPE nº 09/2021, que estabelece que o Edital da Segunda Rodada de Licitações dos Volumes Excedentes da Cessão Onerosa sob o regime de partilha de produção deverá indicar que a participação obrigatória da Petrobras, como operador, ocorrerá com 30% em cada uma das áreas de Sépia e Atapu.

Em 01/06/2021 foi publicada a Portaria MME nº 519/2021, que disciplina o Acordo de Coparticipação a ser celebrado entre a Cessionária do Contrato de Cessão Onerosa e o Contratado do Contrato de Partilha de Produção dos Volumes Excedentes aos Contratados em Cessão Onerosa dos Campos de Sépia e Atapu.

Dúvidas Frequentes

O acesso é possível de qualquer computador?

Sim. O acesso ao eBID é possível de qualquer computador. O acesso é igualmente permitido através de tablets e aparelhos celulares.

Como recuperar a senha?

No menu principal localizado na parte superior do portal, escolha a opção “Saiba Mais”. Após clique em “Redefinir Senha”. Você receberá um correio eletrônico informando o usuário e a uma nova senha para download do pacote de dados.

É possível visualizar os dados?

Somente no caso dos dados sísmicos 2D e 3D, é possível visualizar um exemplar de uma linha sísmica, referente ao programa sísmico selecionado. Para visualizar uma linha sísmica, basta clicar no nome do programa sísmico. 

Como fazer download dos dados?

Após a Superintendência de Promoção de Licitações – SPL verificar se a sociedade empresária, preencheu os requisitos para a participação na rodada de licitações, o representante receberá automaticamente um correio eletrônico, contendo o passo-a-passo de como proceder para realizar o download dos dados do pacote do setor que está participando.

Como adquirir um pacote de dados?

A aquisição do pacote de dados está condicionada as regras estabelecidas nos editais de licitações.

Qual é o melhor browser para utilização do portal?

É recomendável utilizar o browser Google Chrome.

Contato

Banco de Dados de Exploração e Produção - BDEP

E-mail: helpdesk@anp.gov.br